Tem uns nove anos que ouço meu amor falar nesse disco – “O grande Circo Místico” do Edu Lobo e Chico Buarque”. A música que postei – A ciranda da bailarina – é dele. A Adriana Calcanhoto regravou recentemente. Conhecia umas três música, além dessa. Uma delas, Beatriz, que vocês ouvem na voz da Ana Carolina, e que originalmente foi gravada pelo Milton Nascimento [lindo!].

 

Passei dois dias com “a ciranda” na cabeça, cantarolando o tempo inteiro. E qual não foi minha surpresa quando chego em casa e marido me presenteia com esse cd? Claro que ele não sabia que tinha postado essa música aqui, ele nem entra no blog. Essa foi só mais uma das “coincidência” que sempre povoaram as nossas vidas, desde que a gente se conheceu.

 

Ouçam “Beatriz” com calma, é maravilhosa!  

 

Beatriz

[Chico Buarque e Edu Lobo]

Olha
Será que ela é moça
Será que ela é triste
Será que é o contrário
Será que é pintura
O rosto da atriz

Se ela dança no sétimo céu
Se ela acredita que é outro país
E se ela só decora o seu papel
E se eu pudesse entrar na sua vida

Olha
Será que ela é louça
Será que é de éter
Será que é loucura
Será que é cenário
A casa da atriz
Se ela mora num arranha-céu
E se as paredes são feitas de giz
E se ela chora num quarto de hotel
E se eu pudesse entrar na sua vida

Sim, me leva pra sempre, Beatriz
Me ensina a não andar com os pés no chão
Para sempre é sempre por um triz
Aí, diz quantos desastres tem na minha mão
Diz se é perigoso a gente ser feliz

Olha
Será que é uma estrela
Será que é mentira
Será que é comédia
Será que é divina
A vida da atriz
Se ela um dia despencar do céu
E se os pagantes exigirem bis
E se o arcanjo passar o chapéu



- Postado por: Sanka às 10h13
[ ] [] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Quis ser bailarina. Tanto rodopiei que caí na embaixada do Brasil mundo afora. Librianas têm tendência natural à diplomacia. Li isso em algum lugar. Li tanto que lá estava eu, dedilhando maquina de escrever, visualizando o jornal. Quem sabe “boa noite” na tv? Nada mal. Vi menino de pé no chão brincando na rua, quis eternizar. Desejei máquina igual à do meu pai. Daquelas grandes, com aquele grande pedaço de lâmpada cegadeira dos meus olhos de criança. Lembro dele batendo fotos das apresentações de encerramento da colônia de férias. Eu cantava, dançava, rebolava de saia feita de papel crepom. E queria ser cantora. E queria ser paquita. E queria ter franja, e ter nascido loira.  Mas não. Nasci mesmo foi neguinha e parecia um bicho de goiaba. Paquita não. Paquita, definitivamente não daria. Quem sabe astronauta? Cozinheira? Professora? Bailarina? E lá me punha de novo a dançar os malamanhados passos do meu balet. Enquanto piruetava, rodava na caixa da minha cabeça uma tormenta de palavras, e um mar de coisas a entender. Quando eu crescer quero ser psicóloga e desatar esses nós cegos dentro de mim. E de tantos nós apertando o peito, escorriam lágrimas. E de tantas lágrimas, se seguiam prantos. E de tantos prantos que chorei, sem sequer saber porque chorava, foi que li, ali mesmo, no espelho, que depende de mim o passo a dar. E o outro, e o outro...

 

 

Ciranda da bailarina

[Edu lobo e Chico Buarque]

 

Procurando bem
Todo mundo tem pereba
Marca de bexiga ou vacina
E tem piriri, tem lombriga, tem ameba
Só a bailarina que não tem
E não tem coceira
Berruga nem frieira
Nem falta de maneira
Ela não tem

Futucando bem
Todo mundo tem piolho
Ou tem cheiro de creolina
Todo mundo tem um irmão meio zarolho
Só a bailarina que não tem
Nem unha encardida
Nem dente com comida
Nem casca de ferida
Ela não tem

Não livra ninguém
Todo mundo tem remela
Quando acorda às seis da matina
Teve escarlatina ou tem febre amarela
Só a bailarina que não tem
Medo de subir, gente
Medo de cair, gente
Medo de vertigem
Quem não tem?

Confessando bem
Todo mundo faz pecado
Logo assim que a missa termina
Todo mundo tem um primeiro namorado
Só a bailarina que não tem
Sujo atrás da orelhaBigode de groselha
Calcinha um pouco velha
Ela não tem

O padre também
Pode até ficar vermelho
Se o vento levanta a batina
Reparando bem, todo mundo tem pentelho...
Só a bailarina que não temS
ala sem mobília
Goteira na vasilha
Problema na família
Quem não tem.

Procurando bem
Todo mundo tem...

 



- Postado por: Sanka às 17h41
[ ] [] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________





..Sanka..

SomdeCordeMim

Som de cor de mim
Veja em mim o som da cor
Me dê cor, se ouvir um som
Ouça o som, se vir a cor
E se quiser,
Me veja mais
Mais que jamboaçaígoiaba clara,
Veja mel no negroazulescuro dos meus olhos
Toque o liláslaranjaardente do meu peito
E dance um bluseadoreggaedance compassado
Depois, [se estiver demais cansado]
Mergulhe fundo no céu azul de amaralina
Que tirintila no almofadar do meu pensamento...

..Sanka..





ela é essencialmente assim. tem variáveis. muitas. mas é gargalhada que quer pra vida toda. e vermelho. muito vermelho.


é dele, o coração dela.
Naka.



tantas histórias:

- 11/03/2007 a 17/03/2007
- 21/01/2007 a 27/01/2007
- 14/01/2007 a 20/01/2007
- 07/01/2007 a 13/01/2007
- 31/12/2006 a 06/01/2007
- 24/12/2006 a 30/12/2006
- 03/12/2006 a 09/12/2006
- 26/11/2006 a 02/12/2006
- 19/11/2006 a 25/11/2006
- 12/11/2006 a 18/11/2006
- 05/11/2006 a 11/11/2006
- 29/10/2006 a 04/11/2006
- 22/10/2006 a 28/10/2006
- 08/10/2006 a 14/10/2006
- 01/10/2006 a 07/10/2006
- 24/09/2006 a 30/09/2006
- 17/09/2006 a 23/09/2006
- 03/09/2006 a 09/09/2006
- 20/08/2006 a 26/08/2006
- 13/08/2006 a 19/08/2006
- 06/08/2006 a 12/08/2006
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 23/07/2006 a 29/07/2006
- 16/07/2006 a 22/07/2006
- 02/07/2006 a 08/07/2006
- 25/06/2006 a 01/07/2006
- 18/06/2006 a 24/06/2006
- 11/06/2006 a 17/06/2006
- 04/06/2006 a 10/06/2006
- 28/05/2006 a 03/06/2006



outras cores, sons queridos:

- adelia theresa campos
- anucha
- brinquedoteca [liannara]
- borboleteando [lícia]
- artes com trastes e traquinagens [sayô]
- balada do amor inabalavel [bia]
- cantos gerais [luizinho]
- brincando com clarinha [márcia]
- conversa de terapeuta
- conversa de mulheres [cherry]
- diário de mim mesma
- epiderme da alma [lela]
- entretantas-eu [jana]
- donaella
- heart's place [drika]
- indianira
- identida de perdida [clarice]
- loba
- lu
- mari
- o dono do bar
- oda mae [rosa]
- rainha de copas
- qual é a dúvida [pinho]
- ventania desvairada [rê]
- vera
- uma quimica insandecida [grazi]
- semeando palavras [kathy]
- blonicas


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog



Contador:

Layout por